Category Archives: Sem categoria

‘Rebaixamento reflete nossa avaliação institucional do Brasil’, diz executiva da S&P

'Rebaixamento reflete nossa avaliação institucional do Brasil', diz executiva da S&P

Foto: Alan Santos / PR

A diretora-executiva de ratings soberanos da S&P Global Ratings, Lisa Schineller, explicou nesta sexta-feira, 12, que o rebaixamento da nota de crédito do Brasil é reflexo da avaliação institucional que a agência de classificação de risco faz do país atualmente. Embora tenha reconhecido que a gestão do presidente Michel Temer apresentou alguns avanços, como a reforma trabalhista e as mudanças no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o governo fez “progresso lento” para adotar medidas estruturais na área fiscal. “Ocorreram constantes atrasos para a reforma da Previdência”, lembrou a diretora da S&P. Lisa também mencionou que a questão da regra de ouro foi tema de pressão em debates no campo fiscal e avaliou que existe uma incapacidade de atacar restrições no Orçamento da União. Como aspecto positivo, a diretora da agência citou o combate à corrupção no Brasil, o ganho de credibilidade do Banco Central (BC) com o mercado financeiro e os avanços no setor externo. Lisa também lembrou que a economia brasileira tem se estabilizado, mas que não espera uma recuperação em “V” nos próximos anos, ou seja, uma reação econômica tão rápida e intensa quanto foi a recessão nos últimos anos. Lisa considerou que há um desafio sobre como os candidatos à Presidência da República vão focalizar as reformas fiscais. “Há cenário de que pode haver pouca evolução de reformas fiscais após eleições”, disse a diretora, em teleconferência com jornalistas. “Vamos ver ao longo do tempo se próximo governo avançará em reformas estruturais”, acrescentou. Para Lisa, o Brasil deve apresentar, nos próximos anos, média de crescimento econômico menor que a de seus pares. “Componentes fiscais do Brasil são extremamente fracos”, pontuou. “Se houver melhora da área fiscal ao longo do tempo poderá se positivo para o Brasil”, afirmou. Uma eventual aprovação da reforma da Previdência Social no decorrer deste ano pelo Congresso não altera a expectativa da S&P Global Ratins para a evolução das condições fiscais do Brasil para este ano, comentou Lisa. “Persistentes atrasos da reforma mostram um padrão de progresso lento desta questão”, disse. Na avaliação de Lisa, “é difícil a evolução do cenário de reformas no Congresso, mesmo com empenho do governo Temer”. Ela também ressaltou que “será difícil” cumprir o teto de gastos pelo Poder Executivo nos próximos anos “sem mudanças estruturais fiscais”, entre elas a reforma da Previdência Social.

‘Repensando o Bahia’: projeto busca discutir temas do clube com a torcida

 'Repensando o Bahia': projeto busca discutir temas do clube com a torcida

A atual gestão do Bahia, capitaneada por Guilherme Bellintani, pretende discutir os principais temas do clube próximo ao seu torcedor. Prova disso é o projeto “Repensando o Bahia”, que terá início neste sábado (13), das 8h às 13h, na Faculdade Baiana de Direito. Com a presença de 40 conselheiros, 40 sócios e 40 não-sócios, o primeiro tópico a ser debatido é a relação do clube com a Arena Fonte Nova. “É um projeto que Guilherme Bellintani e Vitor Ferraz já divulgavam em sua campanha. É um workshop que envolve todos ligados ao Esporte Clube Bahia. O intuito é ouvir cada interessado no dia a dia do clube para buscar soluções para os problemas. É tentar inovar com sugestões que são vindas do torcedor e encontrar mecanismos que facilitem a vida do clube. O evento irá acontecer várias vezes durante o ano. A gente tem que ouvir o torcedor e buscar atendê-lo”, explicou Lênin Franco, gerente de negócios do tricolor. A Arena Fonte Nova e a sua relação com o clube foram alvo de críticas da torcida tricolor nos últimos anos. O atual vínculo entre as partes se encerra no mês de abril.

Bahia tem diversos concursos públicos programados para esse ano; confira alguns

Bahia tem diversos concursos previstos para 2018 (Foto: Camila Lima/O Liberal)

A além de vários concursos públicos que já estão com inscrições abertas na Bahia, com salários que chegam até a R$ 19 mil, mais processos seletivos estão autorizados e programados para esse ano. Entre eles, um concurso que visa preencher 60 vagas na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, com remuneração de R$ 8.456,19, podendo chegar a R$ R$ 13 mil ainda no início da carreira, por meio de benefícios garantidos por lei. O G1 listou os concursos públicos já autorizados na Bahia, mas que ainda não tiveram editais lançados.

Psol ganha 24 mil novos membros em 2017 e lidera ranking; PSDB perde 10 mil

Psol ganha 24 mil novos membros em 2017 e lidera ranking; PSDB perde 10 mil

Foto: Divulgação / Psol

O Psol foi o partido que mais ganhou filiados em 2017, de acordo com relatório concluído nesta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com os dados de dezembro. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o Psol ganhou 24 mil novas filiações em relação a janeiro, permanecendo na tendência de alta que apresentou nos últimos anos – apesar do crescimento, o partido é o 25º em número de filiados no país. O PSDB, terceira maior agremiação (1,4 milhão de membros ao final de 2017), perdeu 10 mil pessoas ao longo do ano. Já o MDB, o maior do país com 2,3 milhões de associados, registrou perda de 4.528 membros. O PT vinha divulgando elevação nos pedidos de filiação após a condenação do ex-presidente Lula em primeira instância, mas encerrou 2017 com 82 integrantes a menos. A diferença pode ser causada pelo intervalo entre o envio dos dados pelas legendas e a atualização do registro no TSE: de acordo com dados da corte, o PT é a segunda maior sigla, com 1,5 milhão de integrantes – o partido informa ter 1,8 milhão. O tribunal não informa números de desfiliações.

Suzane von Richthofen obtém parecer favorável para cumprir pena em liberdade

Suzane von Richthofen obtém parecer favorável para cumprir pena em liberdade

Foto: Reprodução / TV Vanguarda

A detenta Suzane von Richthofen obteve um parecer favorável para cumprir o restante de sua pena em liberdade. De acordo com informações do G1, ela passou por avaliação de uma junta médica após o Ministério Público solicitar exame criminológico. A defesa de Suzane tenta desde o ano passado a conversão do regime semiaberto para o aberto. Não há prazo para a Justiça analisar o pedido, mas o parecer deve embasar a decisão. Caso a solicitação seja aceita, ela vai precisar apenas se apresentar à Justiça em datas pré-determinadas. Atualmente, ela está presa na cidade de Tremembé, no interior de São Paulo. Suzane foi presa em 2002 e condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais.

Força-tarefa da Lava Jato no Paraná vai receber 53 inquéritos do STF

Força-tarefa da Lava Jato no Paraná vai receber 53 inquéritos do STF

Foto: Albari Rosa / Gazeta do Povo

O superintendente da Polícia Federal no Paraná, Maurício Leite Valeixo, afirmou nesta quinta-feira (11) que a força-tarefa da Operação Lava Jato no estado deve receber 53 inquéritos desmembrados do Supremo Tribunal Federal. De acordo com informações do G1, ele informou que a maior parte dos processos é relacionada à delação premiada de executivos da Odebrecht. Por conta dos novos processos, a equipe da força-tarefa deve ser reforçada. No entanto, Valeixo ainda não sabe quantas pessoas devem prestar apoio e quando elas devem estar prontas para atuar na operação. Em dezembro, o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, já havia declarado que a força-tarefa do Paraná teria reforços.

Deputados baianos gastam R$ 15 mi de cota parlamentar em 2017; confira ranking

Em 2017, os 39 deputados federais baianos gastaram mais de R$ 15 milhões da cota para o exercício da atividade parlamentar. O valor foi divulgado pela Operação Política Supervisionada, uma ferramenta colaborativa online que fiscaliza os gastos de recursos públicos. No ano passado, o sindicalista Bebeto Galvão (PSB) encabeçou o ranking dos que mais ‘ostentaram’, utilizando um total de R$ 467,6 mil da cota. Mário Negromonte (PP) aparece em segundo lugar, utilizando o valor de R$ 466,3 mil. Benito Gama (PTB), usou R$ 465,7 mil, Afonso Florence (PT), R$ 464,6 mil, e José Carlos Aleluia (DEM), gastou R$ 460,1 mil da cota. A lista dos cinco parlamentares que menos gastaram em 2017 conta com um total de R$ 1,5 milhões de recursos. Félix Mendonça Júnior (PDT), foi o deputado mais ‘mão-fechada’ da Câmara dos Deputados, utilizando R$ 291 mil. João Gualberto (PSDB) surge logo em seguida, gastando R$ 292,5 mil, junto com José Rocha (PR), que usou R$ 292,7 mil. Já Jutahy Júnior (PSDB) precisou de R$ 315,8 mil em recursos, e Lúcio Vieira Lima (PMDB) utilizou R$ 318,6 mil do recurso. Para ver a lista completa e saber exatamente como esses gastos foram feitos, acesse o site https://ops.net.br.

Bahia: Polícia recupera 17 toneladas de queijos avaliadas em R$ 240 mil

Destino do material era Salvador, mas foi interceptado em Itaberaba (Foto: Divulgação)

Uma carga com 17 toneladas de queijos avaliada em cerca de R$ 240 mil reais foi recuperada pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas em Rodovias (Decarga). A carga estava a caminho de Salvador e foi roubada no município de Itaberaba, às margens da BR-242 na última sexta-feira (5). Segundo a polícia, o condutor saiu de Goias com destino a um atacadão situado na capital baiana, mas foi abordado por um grupo de aproximadamente 12 criminosos. De acordo com o titular da Decarga, delegado Gustavo Coutinho, o grupo transferiu o motorista para um veículo pequeno e levou o caminhão na direção contrária, mas foi rastreado pela seguradora. Fomos acionados e iniciamos uma operação para recuperar os bens da empresa de laticínios Centro-Oeste”, afirmou o policial. Para tentar despistar o trabalho da polícia, os bandidos quebraram o rastreador. A carga foi encontrada, na BR-116, próximo ao município de Nova Itarana. Os criminosos conseguiram escapar ao cerco. “Qualquer informação que possa contribuir pode ser transmitida através do Disque Denúncia 3235-000 (capital e Região Metropolitana de Salvador) e 181 (interior do estado)”, lembrou o delegado. (Correio)

Operação Vassoura de Bruxa: MPF obteve R$ 2,3 mi em bloqueio de bens por improbidade

Operação Vassoura de Bruxa: MPF obteve R$ 2,3 mi em bloqueio de bens por improbidade

Foto: Reprodução / Fato entre Aspas

A Justiça determinou liminarmente o bloqueio de bens no valor de R$ 2,3 milhões do prefeito de Itapitanga, Dernival Dias Ferreira (PSB), e de mais 36 envolvidos em desvios de recursos de Educação e Saúde. A pedido do Ministério Público Federal (MPF), o valor foi determinado em ações que decorrem da Operação Vassoura de Bruxa, iniciada em 2009, nas quais os acusados respondem por irregularidades, em 2007 e 2008, no uso de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), Salário Educação, SUS (Sistema Único de Saúde), Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). As investigações evidenciaram, por meio de interceptações telefônicas, a fraude de licitações, o mau uso de verbas públicas com o favorecimento ilegal a grupo de empresas “de fachada” e de empresários que atuavam ilicitamente no município de Itapitanga e nas outras cidades baianas. Além dos pedidos liminares já atendidos, o MPF pediu a condenação dos envolvidos pela prática de atos de improbidade, o ressarcimento de, aproximadamente, de R$ 658 mil aos cofres públicos e ainda o pagamento de R$ 135 mil em indenização por danos morais causados à coletividade. As liminares de bloqueio de bens foram concedidas entre janeiro e junho de 2017. O prefeito Dernival Ferreira e mais 15 envolvidos são acusados de contratar ilegalmente, no ano de 2007, a empresa Fertur – Transporte Rodoviário Ltda., por meio de duas licitações fraudadas. Quanto aos recursos do Salário Educação, em 2007 e 2008 a prefeitura simulou processos licitatórios para adquirir material didático-pedagógico que seria utilizado na Secretaria de Educação. Em apenas um dos processos de pagamento a partir da licitação fraudada, a prefeitura destinou irregularmente R$ 52.705 à empresa Maria Helena Lima Sena Santos por serviços não prestados. As ações, ajuizadas em outubro de 2016 pelo procurador da República Tiago Rabelo, são de atuação conjunta do MPF, da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União.

Após tentar roubar banco, dupla é presa pela polícia em Cansanção

Após tentar roubar banco, dupla é presa pela polícia em Cansanção

Foto: Divulgação / PMBA

Dois homens foram presos pela Polícia Militar após tentarem roubar uma agência do Bradesco, na madrugada desta quinta-feira (11), na cidade de Cansanção, situada na região sisaleira da Bahia. De acordo com informações da polícia, o 6º Batalhão da PM recebeu um aviso do sistema de monitoramento de segurança do banco, informando que três indivíduos foram identificados dentro da agência, por volta de 1h da manhã. Quando os agentes chegaram ao local os suspeitos já haviam empreendido fuga. Segundo a polícia, o acesso se deu pela porta dos fundos, que estava arrombada, e o grupo teria sido afugentado quando tentava alcançar a sala do cofre, porque o sistema de segurança foi acionado. Ainda durante a operação, ao se aproximarem de Cansanção, policiais lotados em Queimadas avistaram um veículo suspeito parado no acostamento da pisa. Dois homens, um de 26 e outro de 23 anos de idade, ocupantes do Renault Logan, placa QMR-0376, cor prata, tentavam se desfazer de materiais próprios para arrombamento, quando foram autuados pela PM. Dentre os itens apreendidos estão uma mochila com bloqueador de celular, um cilindro com mangueiras de maçarico, um botijão de gás pequeno, cinco sacolas de pano, uma lixadeira, uma furadeira grande, uma extensão de energia, 14 discos de lixadeira, uma furadeira pequena, duas baterias de furadeira, cinco pés de cabra, dois alicates e uma caixa com brocas de furadeira. Natural de Salvador, a dupla e os materiais apreendidos foram apresentados Delegacia de Polícia em Senhor do Bonfim.

Dilma ainda não decidiu se disputará Senado; Minas e Rio estão no páreo

Dilma ainda não decidiu se disputará Senado; Minas e Rio estão no páreo

Foto: Renata Farias / Bahia Notícias

Cogitada para a disputa a uma cadeira do Senado, a ex-presidente Dilma Rousseff ainda não decidiu se deve candidatar-se nas eleições deste ano. “Não tem definição, a presidenta Dilma ainda não definiu se sai candidata ou não, está pensando a respeito, até porque tem um pedido do partido para que ela seja candidata, mas ainda não há definição. Vamos aguardar o tempo dela”, afirmou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-RS), presidente nacional do partido, durante o trajeto da Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (11). Além do Rio Grande do Sul, como circula nos bastidores, há outros estados que ela poderá representar, se decidir ser postulante. “Não necessariamente pelo Rio Grande do Sul. Tem vários estados que estão convidando ela para transferir o título: Minas Gerais, de onde ela é, Rio de Janeiro, onde ela morou. Mas isso vai depender dela”, sinaliza Gleisi.

Rombo nas contas: 94% dos brasileiros querem corte de benefícios a políticos contra déficit

Rombo nas contas: 94% dos brasileiros querem corte de benefícios a políticos contra déficit

Reprodução

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas aponta que 94% dos brasileiros querem que a classe política perca benefícios para tentar reduzir o rombo nas contas públicas. Apenas 4% dos entrevistados afirmou não apoiar a redução dos benefícios dos políticos para solucionar o problema econômico do Estado brasileiro – enquanto que apenas 1,9% dos entrevistados disseram não saber ou preferiram não opinar. O percentual dos que apoiam o corte de benefícios para a classe política é similar ao de pessoas que são contra o aumento de impostos para cobrir o déficit das contas do governo, cerca de 93%. Dos entrevistados, cerca de 4,4% concordam com o aumento de impostos, enquanto 2,5% não souberam ou não opinaram. O instituto também questionou se um corte nos salários dos funcionários públicos seria a solução para cobrir o déficit das contas públicas. Nessa questão, houve um percentual mais equilibrado de opiniões. Para a maioria, 56,6%, os funcionários públicos não deveriam ser atingidos por eventuais medidas para conter o rombo do governo, enquanto 37,6% julgam que o corte dos salários deles poderia ajudar a resolver o problema. Nesse caso, 5,9% dos pesquisados não souberam ou não opinaram. O levantamento ouviu 2.422 brasileiros em 165 municípios nos 26 estados e no Distrito Federal entre os dias 10 e 13 de dezembro. O grau de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

Moradora de Itabuna é presa com 12 kg de cocaína dentro de ônibus na BR-101

Droga seria entregue no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu nessa terça-feira (18), em Camacan, 12 kg e 300 g de cocaína que estavam sendo transportados em um ônibus interestadual que seguia de Salvador com destino ao Rio de Janeiro. O flagrante foi registrado às 16h30 durante abordagem realizada no KM 594 da BR 101. Ao fiscalizarem o bagageiro do ônibus, os policiais encontraram uma mala de cor preta contendo 19 tabletes de diferentes tamanhos totalizando 12 kg e 300 g de cocaína. Os pacotes estavam envolvidos em camadas de papelão como forma de dissimular o seu conteúdo. A responsável pela mala é Ariane Penha, de 24 anos, natural de Vitória e residente em Itabuna. Segundo a PRF, ela admitiu saber que estava transportando a droga e foi presa em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Três são denunciados por suspeita de fraude de cotas raciais no concurso da Agerba

Três são denunciados por suspeita de fraude de cotas raciais no concurso da Agerba

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado (MP-BA) denunciou três pessoas por suposta fraude nas cotas raciais do concurso da Agerba. O resultado do certame foi divulgado em março deste ano. De acordo com informações da coluna Satélite, do jornal Correio, a denúncia afirma que os candidatos foram aprovados para as vagas destinadas a pessoas que se autodeclaram negras, mas não preenchiam os requisitos. Com a acusação, o governo da Bahia abriu um processo investigativo para apurar o caso. Os candidatos não tiveram seus nomes revelados e serão convocados a comprovar presencialmente a condição de cotistas. O não comparecimento implicará no reconhecimento da fraude. A apuração será realizada pelas secretarias estaduais de Administração e de Promoção da Igualdade Racial, além da própria Agerba. O certame disponibilizou 60 vagas, sendo 12 para cotas raciais. Caso comprovada a fraude, os candidatos serão excluídos do concurso.

Guerra de gigantes: Record afirma que delação de Palocci envolve as organizações Globo

sede-rede-globo

A Record TV dedicou 16 minutos de sua revista eletrônica semanal, o Domingo Espetacular, à exibição da matéria que tem como personagens centrais o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci e a maior emissora de televisão em audiência do país, a TV Globo.

Com reportagem de Luiz Carlos Azenha, o conteúdo levado ao ar nesta noite garante que as informações guardadas pelo político podem levar à investigação de denúncias envolvendo sonegação fiscal, criação de empresa de fachada no exterior e negócios fraudulentos para aquisição dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002.
O jornalista ressalta que isso caracteriza uma “operação fraudulenta” — que ocorreu por meio da criação de uma empresa chamada Empire. A matéria destaca, contudo, que as investigações por parte da Receita Federal só começaram em 2005 e repercutiram na imprensa oito anos depois, em 2015, graças ao jornalista Miguel do Rosário — que falou do tema no blog O Cafezinho.

“A Globo deveria simplesmente ter comprado os direitos de transmissão e pago os impostos. E ela não fez isso. Ela criou uma série de empresas para que uma dessas empresas herdasse os direitos e esses direitos passem para a Globo como que por osmose”, disse Miguel do Rosário à equipe de produção da Record TV.

Com a declaração do jornalista, a matéria do Domingo Espetacular afirma que a emissora carioca usou “empresas de papel” para enviar capital a quatro países: Uruguai, Antilhas Holandesas, Países Baixos e Ilhas Virgens Britânicas (onde havia sido criada a empresa Empire). A Empire oficialmente comprou a exibição da Copa de 2002, sendo dissolvida após a negociação e tendo repassado seus bens à Globo. “Com essa manobra, a família Marinho deixou de pagar mais de R$ 170 milhões em impostos no Brasil”, enfatiza Azenha.

Brasil abriu quase 10 mil vagas de emprego formal no mês de junho

Brasil abriu quase 10 mil vagas de emprego formal no mês de junho

Foto: Marcos Santos / USP Imagens

O Brasil abriu 9.821 vagas de emprego formal em junho, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta segunda-feira (17) pelo Ministério do Trabalho. O resultado decorre de 1.181.930 admissões e 1.172.109 demissões. A geração líquida de 9.821 vagas de emprego em junho foi o primeiro resultado positivo para o mês desde 2014. Esse foi o terceiro resultado positivo seguido. O resultado ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde fechamento de 12.500 vagas a abertura de 50.000 postos, com mediana positiva em 21.150 vagas. No acumulado do primeiro semestre de 2017, há uma abertura de 67.358 postos de trabalho com carteira assinada. Nos 12 meses até junho, há fechamento de 749.060 vagas. O resultado mensal foi puxado pela agropecuária, que gerou sozinha 36.827 postos formais em junho. Em seguida, teve desempenho positivo o setor de administração pública, com geração de 704 vagas. Por outro lado, tiveram saldo negativo comércio (-2.747 postos), construção civil (-8.963 vagas), indústria extrativa mineral (-183 postos), serviços industriais de utilidade pública (-657 postos), indústria de transformação (-7,887 postos), comércio (-2.747 postos) e serviços (-7.273 postos).

Rui deve entregar 3.500 km de rodovias recuperadas até 2018, segundo Seinfra

Rui deve entregar 3.500 km de rodovias recuperadas até 2018, segundo Seinfra

Foto: Francis Juliano/ Bahia Notícias

O trecho de 42 km da BA-120 que liga Santaluz a Queimadas integra um conjunto de obras de quase 200 km de rodovias recuperadas na região sisaleira. De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, as obras nesse trecho, que incluem a pavimentação urbana em Santaluz e Queimadas, serão concluídas “em seis ou sete meses”. “Dentro de 15 dias estaremos na região de Itiúba e dentro em breve lançaremos um edital para a estrada Serrinha x Piritiba. Nesse final de semana, publicamos a recuperação de 1.700 km de rodovias na Bahia. O governador Rui Costa entregará, no início de 2018, ou meados do ano, com aproximadamente 3.500 km de rodovias que sofreram intervenções”, detalha Cavalcanti, que participa da assinatura da ordem de serviço da BA-120 nesta segunda-feira (17), quando o governador Rui Costa completa 300 viagens ao interior do estado.

Advogado defende celeridade no trâmite da denúncia contra Temer na Câmara, mas ‘não em detrimento da defesa’

Fausto Macedo e Eduardo Kattah

Antônio Claudio Mariz de Oliveira. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

O advogado de Michel Temer, Antônio Claudio Mariz de Oliveira, disse em entrevista ao Estado que discorda do otimismo do Planalto na análise do pedido de autorização da Câmara para que o Supremo Tribunal Federal julgue a denúncia contra o presidente por crime de corrupção passiva.

PUBLICIDADE

Para Mariz, a estratégia do governo de tentar acelerar a tramitação das acusações formais na Casa (a expectativa é de que sejam apresentadas novas denúncias) não pode ser feita “em detrimento da defesa”.

Mais que advogado, Mariz é amigo e conselheiro do presidente. Com quase 50 anos de advocacia, ele acredita que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, poderá deixar para setembro – na véspera de deixar o cargo – o oferecimento de uma terceira acusação. Mariz lança dúvida sobre a delação da JBS, que teria sido “pré-estudada, pré-examinada”.

Como o sr. está trabalhando na defesa do presidente?

Pedi um levantamento teórico sobre prova ilícita. Vamos ter de traduzir isso para a Câmara. É uma outra linguagem, alguma coisa que seja facilmente aprendida por eles. Na Câmara não é uma defesa preliminar, é uma defesa final. Temos até dez sessões para apresentar.

O sr. vai usar as dez sessões para apresentar a defesa?

Acho que não. Primeiro, eu até tive uma discordância com o Planalto, mas eu vou usar um tempo intermediário. O Planalto passou a falar que isso teria de ser imediatamente. Eu disse que esse tempo não é do Planalto, é meu. Esse tempo é do defensor. Vou usar umas três, quatro sessões. Se for já e eu não estiver com a defesa pronta, vou usar as dez sessões.

Um fatiamento da denúncia pode empurrar para setembro o oferecimento de uma terceira acusação, prolongando o processo.

Nossa intenção política é que as coisas se acelerem para que o País possa ter um andamento normal. Para o presidente da República é muito bom que essas coisas se resolvam, para que suas preocupações se voltem para o governo. Tenhamos pressa, porém, não em detrimento da defesa. Isso eu tenho batido muito, porque a visão do Planalto é uma e a minha visão é outra. Eu disse isso ao presidente. Não subestimo os parlamentares, eu não acho que já se ganhou. Eu não acho que isso seja uma decisão a respeito de um projeto de lei ou uma deliberação de caráter eminentemente político de interesse do Planalto. É uma decisão a respeito da liberdade, da dignidade, da honra, da imputação de um crime contra alguém e esse alguém é o presidente da República. É preciso que os parlamentares sejam tratados como juízes e não como parlamentares apenas.

É um ambiente perigoso para o presidente?

Acho que não, até porque a denúncia é muito frágil. É muito mais baseada em hipóteses, suposições, uma verdadeira criação mental, uma verdadeira elaboração ficcional, do que baseada em fatos concretos.

O presidente partiu para o enfrentamento com o procurador-geral. Ele agiu corretamente?

Pessoalmente, sim. Ele está sendo massacrado e tem a responsabilidade de governar o Brasil.

Temer chegou a dizer que estava preparado para a guerra…

O presidente usou a expressão muito mais eufemisticamente. Mas há um confronto muito forte e o presidente está enfrentando esse confronto.

Como o sr. vê a decisão do presidente de escolher a 2ª colocada na lista tríplice para a Procuradoria-Geral da República?

Eu não sei. Não palpito porque não conheço.

A defesa é a favor de que se unifiquem eventuais outras denúncias na Câmara? Se as acusações tramitarem separadamente não haverá um grande desgaste?

Se não unificar, com certeza. E, depois, não se sabe quantas denúncias virão. A Câmara não pode ficar esperando a Procuradoria dizer: ‘Olha, podem tocar que agora não terá mais denúncia ou esperem um pouco porque agora terá’. Essa denúncia primeira vai ter uma marcha.

No mérito, a acusação era de que o destinatário dos R$ 500 mil na mala de Rocha Loures era o presidente.

Quem disse isso foi o (Ricardo) Saud (executivo da J&F) na delação. E essa delação representa uma das vergonhas nacionais, pelas benesses dadas. O Datafolha fez pesquisa na qual 80% desejam a prisão para esses homens. O conteúdo da delação é suspeito por si só. Uma delação desejada, uma delação, eu não tenho provas, pré-estudada, pré-examinada. Parece que o delator não teria apresentado fatos que houvessem satisfeito os procuradores, mas quando veio com a delação enfocando o presidente da República, aceitaram e deram benesses.

A defesa suspeita que essa delação tenha sido estimulada?

Há suspeita de ter havido uma conversa prévia, onde se disse: ‘Olha, é preciso que se tragam fatos consusbtanciosos’. Eu estaria sendo leviano se afirmasse que autoridades (da Procuradoria-Geral da República) disseram (a Joesley Batista e outros executivos da JBS): ‘Vá gravar o presidente da República’. Não falarei isso, mas que houve uma prévia conversa, dizem até que houve um treinamento do delator por algumas autoridades.

Vai arrolar como testemunha o ex-procurador Marcelo Miller? Temer jogou suspeita sobre ele.

Eu acho esse fato em si deplorável, digno de todas as críticas e até suspeitas, mas não coloco isso como algo fundamental para a defesa. Mas é algo muito estranho. Estão dizendo que esse mesmo procurador foi quem ajudou o Cerveró (Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás que fez delação) a fazer aquela armação contra o Delcídio (Amaral, senador cassado). Eu não sei.

O presidente não nega ter recebido Joesley no Jaburu…

Claro que não nega. O problema é receber o dinheiro, o núcleo do crime. Estamos falando de um crime. Qual é o fato caracterizador desse crime? Da corrupção passiva?

O presidente, como o servidor número um, não teria de estar acima de qualquer suspeita?

Teria, agora, será que as suspeitas têm base fortes? É isso que precisamos verificar. Ou será que essas suspeitas têm origem num momento político, numa razão política, e essas suspeitas foram instrumentalizadas e bem instrumentalizadas por uma rede de televisão, juntamente com o Ministério Público? Eu não sei. Eu acho que sim, mas o que fazer? Ele(Temer), se sentindo absolutamente perseguido, inocente, não deve dar continuidade à luta para provar sua inocência?

Por que o presidente não respondeu às 82 perguntas da PF?

Fiz longa petição (para o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF)explicando as perguntas não respondidas. Perguntas fora do período, invasivas, que dizem respeito quase que a poderes advinhatórios que ele (Temer) não tem. Achamos que não devesse responder.

Maria, Aline, Flavia e Rui Costa na festa de São Pedro.

 

Afinal o que acontecerá com o Horto Florestal Euclides Fernandes?

TRÊS PERGUNTAS:

  1. PORQUE NÃO SE CONSTRÓI PELOS ÓRGÃOS, FEDERAIS, ESTADUAIS E MUNICIPAIS UM NOVO CENTRO RESIDENCIAL, NA CIDADE, PARA AS PESSOAS MAIS CARENTES, AS MAIS HUMILDES. CASAS ESTAS COM PELO MENOS UM OU DOIS QUARTOS, UMA SALA, UMA COZINHA E UM ÓTIMO BANHEIRO?

  2. QUANTAS SECRETARIAS E CARGOS DE CONFIANÇA HAVIA NO GOVERNO ANTERIOR? NO ATUAL GOVERNO, PROVAVELMENTE DIMINUIU-SE AS SECRETARIAS E CARGOS DE CONFIANÇA DO MUNICÍPIO, POIS VIVEMOS UMA ÉPOCA DE GRAVE CRISE ECONÔMICA!

  3. SE DIMINUÍRAM OS GASTOS DA PREFEITURA NA NOVA ADMINISTRAÇÃO, COM AS VERBAS PARA GASTOS COM OS GABINETES? E PARA GASTOS PROMOCIONAIS, DE IMPRENSA, DE DIVULGAÇÃO DO MUNICÍPIO? 

  4. NO LOCAL TEM APENAS TEMOS UMA  ÁRVORE NACIONAL MAIS CONHECIDA POPULARMENTE COMO “PAU BRASIL”. A ARVORE QUE FOI CLICADA PELA REPORTAGEM FICA DISTANTE ALGUNS METROS DA ÁREA INVADIDA

  5. NO LOCAL TEM APENAS TEMOS UMA  ÁRVORE NACIONAL MAIS CONHECIDA POPULARMENTE COMO “PAU BRASIL”. A ARVORE QUE FOI CLICADA PELA REPORTAGEM FICA DISTANTE ALGUNS METROS DA ÁREA INVADIDA

  6. NO LOCAL TEM APENAS TEMOS UMA  ÁRVORE NACIONAL MAIS CONHECIDA POPULARMENTE COMO “PAU BRASIL”. A ARVORE QUE FOI CLICADA PELA REPORTAGEM FICA DISTANTE ALGUNS METROS DA ÁREA INVADIDA