Category Archives: Bahia

QUANDO OS FAZENDEIROS DE CACAU DECIDEM COMEÇAR A FAZER CHOCOLATE.

QUANDO OS FAZENDEIROS DE CACAU DECIDEM COMEÇAR A FAZER CHOCOLATE

Eles dizem que estamos ficando sem cacau. Títulos chamativos já nos condenaram a uma realidade feia em 2020. Um dos melhores alimentos do mundo está prestes a desaparecer. Os motivos são variados. De doenças a condições climáticas adversas, o medo é servido.
Esta “notícia” assustadora sobre o chocolate vem sendo divulgada nos últimos 5 anos ou mais. De um lado, consumidores assustados. Do outro, especialistas que veem a escassez de cacau como uma ideia tola, ou pior, uma crença enganosa que permitirá que as grandes corporações tenham ações questionáveis no futuro.
Se o cacau está realmente se esgotando ou faz parte de uma grande conspiração, sabemos com certeza: os agricultores estão cansados de cultivar o cacau.
Os fabricantes de chocolate artesanal se orgulham de pagar um preço premium aos seus fornecedores de cacau. Eles querem fazer um bom chocolate, então pagam mais pelos grãos de alta qualidade. Os consumidores também estão felizes, pois sabem que estão contribuindo para melhorar a vida dos produtores de cacau. Parece uma situação ganha-ganha. Mas, infelizmente, o dinheiro não pode comprar amor.
Muitas vezes nos esquecemos do lado humano dos fazendeiros de cacau. Não são máquinas que, quanto mais moedas inserirmos, melhores produtos surgirão. São pessoas com desejos, ambições e sonhos. O dinheiro é apenas uma das muitas forças motrizes em suas vidas.
Os funcionários deixam empregos bem pagos porque eles escolhem a qualidade de vida e a satisfação pessoal como “dinheiro”. Do mesmo modo, o superávit pago pelos fabricantes de chocolate artesanal não torna a agricultura menos fisicamente exigente e mais satisfatória.
Por isso, os fazendeiros de cacau criam negócios mais gratificantes. Eles aspiram mais do que apenas a agricultura. Cansados de dar o seu precioso cacau, eles querem usá-lo para algo que os beneficie a longo prazo. Eles começam a fazer o chocolate.
Vicki Chandler, junto com seu parceiro Jorge Salazar Garcia, dirige a La Iguana Chocolate, uma empresa familiar que agora combina agricultura com chocolate, na Costa Rica.
“Começamos a produzir quando um chocolatier suíço visitante ensinou Jorge a temperar o chocolate e eles começaram a fazer turnês em 2009 para compartilhar nossa jornada. Com o conhecimento, veio a paixão e a certeza de que o cacau poderia ser cultivado de forma orgânica e sustentável. O chocolate poderia ser feito e vendido de uma forma que realmente beneficiava o produtor, mas apenas se removêssemos todas as pessoas no meio. Então o fazendeiro se tornou o fabricante de chocolate. A partir de então, começou a parecer cada vez mais uma ideia de negócio plausível”.
Embora a confecção de chocolate tenha sido uma transição gradual, a Iguana Chocolate obtém maiores lucros vendendo seus próprios produtos finalizados do que com a venda de grãos de cacau.
Menos de 2000 milhas de distância, Nina Chocolates, em San Martín, Peru, faz chocolate usando o cacau de sua própria fazenda, em Chazuta, e de outras fazendas da região. A ideia de fazer chocolate começou por razões práticas.
“Para fins de qualidade, temos um laboratório de cacau. Entre outras atividades, fazemos nosso licor de cacau para provar como foi nossa fermentação. Se não tivéssemos um bom licor, não era apenas por conta da fermentação, mas da colheita. Foi quando começamos a fazer chocolate para mostrar aos agricultores o chocolate de suas árvores e o quanto seus métodos de colheita eram importantes.
Depois de um ano experimentando e melhorando a nossa fermentação para obter grãos de alta qualidade, que também vendemos, tivemos a ideia de fazer uma marca de chocolate. Distribuímos amostras para pessoas bem conhecidas na indústria e eles nos encorajaram”.
A proximidade com a matéria-prima permite que a La Iguana Chocolate e Nina Chocolates mantenham o custo relativamente baixo. Ao contrário dos fabricantes estrangeiros, eles não precisam lidar com o peso da importação.
Ambas as empresas também destacaram outra vantagem. Se o chocolate não ficar bom, eles podem analisar todo o processo e perceber rapidamente onde o problema está e ajustar os procedimentos de colheita e pós-colheita.
No entanto, a gestão de um negócio nas áreas rurais dos países tropicais traz outros problemas. Vicki da La Iguana Chocolate admite:
“Nós temos as ferramentas (muitos engenhos artesanais) que nos permitem assar, rachar, moer, refinar, apertar manteiga e fazer barras de chocolate. No entanto, ainda é uma escala muito pequena e a maioria dos passos são feitos à mão. Não precisamos nos preocupar com o transporte de amêndoas para o outro lado do mundo, mas temos que adquirir refinadores do outro lado do mundo, a grandes custos, se quisermos ampliar”.
Nina Chocolates revela outro aspecto difícil: “Por causa dos regulamentos, leva muito tempo para iniciar formalmente um negócio aqui no Peru. Por exemplo, tivemos que enviar amostras de nosso chocolate para um laboratório até Lima, porque aqui em San Martín não fazem permissões sanitárias. Além disso, toda vez que queremos criar um novo sabor ou adição ao chocolate, temos que obter um número de autorização sanitária para colocar na caixa”.
Até agora, ambas as empresas vendem apenas dentro das fronteiras de seus próprios países. “Nós vendemos o nosso chocolate localmente e enviamos alguns especiais para Lima. Agora queremos abrir o mercado em Lima e vender nossos chocolates nas lojas. Nós planejamos exportar, porque os peruanos não estão acostumados a comer chocolate escuro. Apenas pessoas de Lima estão começando”, diz Nina Chocolates.
“No momento, só vendemos na Costa Rica. Uma das coisas que estamos tentando decidir é o quão grande queremos ser. Nós não queremos vender nosso chocolate por valores maiores do que pagamos pela amêndoa. Queremos encontrar um equilíbrio que deixe nossa consciência tranquila”, revela Vicki, da La Iguana Chocolate.
Muitos fazendeiros de cacau nos países de origem estão desenvolvendo o desejo de fazer seu próprio chocolate. Aproveitando a proximidade com os cacaueiros, eles dão o melhor para lutar contra todas as desvantagens de negócios tão desafiadores. É por isso que muitos deles entram em contato com fabricantes de chocolate e especialistas para ajudá-los a melhorar suas habilidades.
Nos próximos anos, um monte de chocolate artesanal feito diretamente nos países de origem e de propriedade de empresas locais será visto no mercado.
Fonte: www.thechocolatejournalist.com

Cargill oferece apoio financeiro e de gestão

Processamento de cacau na Europa avança 2,1% no 2º trimestre e supera projeções

Cacau está entre produtos contemplados por política de preços da Conab

Margens de processamento elevadas incentivam demanda pelo cacau, diz FCStone

Ilhéus: Festival traz fundador da maior comunidade sobre chocolate do mundo

II Workshop mecanização da lavoura cacaueira

Ceplac 60 anos

Ecom Trade visita ceplac para conhecer cenário do cacau

Ipiaú em festas, com muita alegria, apesar das dificuldades economias porque passa o Brasil.

Ipiaú em festas, com muita alegria, apesar das dificuldades economias porque passa o Brasil.

Foto de José Américo Castro.

AUTORIDADES VISITAM O CASARÃO E SINALIZAM APOIO À CULTURA
-José Américo Castro-

Sensacional. Uma semana que alavancou as artes em Ipiaú. Renascimento da cultura em suas linguagens mais interessantes. E o que é mais importante: formação de plateia eclética, reunião de pessoas, reencontros, incentivos, pedidos de continuidade.

Mais de mil pessoas visitaram o Casarão de Zé Américo no decorrer da ultima semana.

As noites no local sinalizaram um tempo de prosperidade no setor, mostraram a capacidade realizadora do Coletivo Cultural de Ipiaú, receberam aplausos e o reconhecimento de todos, inclusive das autoridades.

A prefeita Maria das Graças esteve por lá em algumas ocasiões. Toda a sua equipe, com destaque para o Diretor Municipal de Cultura, Marcelo Costa, também prestigiou o evento, o mesmo ocorrendo com a maioria dos vereadores.

O governador Rui Costa ficou sabendo do projeto e ganhou de presente uma linda mandala do artista Antonio Carlos Sampaio, enquanto o Superintendente de Promoção Cultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Alexandre Simões,verificou in logo a potencialidade artística da cidade e se colocou à disposição no sentido de auxiliar no quer for possível.

Isto também foi evidenciado pelo deputado federal Davidson Magalhães-.

O Casarão “bombou” no melhor sentido da expressão. Foi apenas o inicio de uma serie de atividades que trarão revoluções, revelações e colocarão Ipiaú como centro da cultura territorial do médio Rio das Contas.

Foto de José Américo Castro.

Fotos- O governador e a Primeira Dama recebem o presente do artista; José Américo mostra o livro Portas do Éden ao Superintendente Estadual de Cultura; Rui Costa, Zé Américo e José Mendes(Coordenador do Colegiado do Território de Identidade do Médio Rio das Contas); Representantes do Coletivo Cultural de Ipiaú junto com autoridades governistas.

Foto de José Américo Castro.

Foto de José Américo Castro.

Foto de José Américo Castro.

AUTORIDADES VISITAM O CASARÃO E SINALIZAM APOIO À CULTURA

Foto de José Américo Castro.
-José Américo Castro-

Foto de José Américo Castro.
Sensacional. Uma semana que alavancou as artes em Ipiaú. Renascimento da cultura em suas linguagens mais interessantes. E o que é mais importante: formação de plateia eclética, reunião de pessoas, reencontros, incentivos, pedidos de continuidade.

Mais de mil pessoas visitaram o Casarão de Zé Américo no decorrer da ultima semana.

As noites no local sinalizaram um tempo de prosperidade no setor, mostraram a capacidade realizadora do Coletivo Cultural de Ipiaú, receberam aplausos e o reconhecimento de todos, inclusive das autoridades.

A prefeita Maria das Graças esteve por lá em algumas ocasiões. Toda a sua equipe, com destaque para o Diretor Municipal de Cultura, Marcelo Costa, também prestigiou o evento, o mesmo ocorrendo com a maioria dos vereadores.

O governador Rui Costa ficou sabendo do projeto e ganhou de presente uma linda mandala do artista Antonio Carlos Sampaio, enquanto o Superintendente de Promoção Cultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, Alexandre Simões,verificou in logo a potencialidade artística da cidade e se colocou à disposição no sentido de auxiliar no quer for possível.

Isto também foi evidenciado pelo deputado federal Davidson Magalhães-.

Foto de José Américo Castro.

O Casarão “bombou” no melhor sentido da expressão. Foi apenas o inicio de uma serie de atividades que trarão revoluções, revelações e colocarão Ipiaú como centro da cultura territorial do médio Rio das Contas.

Foto de José Américo Castro.

Fotos- O governador e a Primeira Dama recebem o presente do artista; José Américo mostra o livro Portas do Éden ao Superintendente Estadual de Cultura; Rui Costa, Zé Américo e José Mendes(Coordenador do Colegiado do Território de Identidade do Médio Rio das Contas); Representantes do Coletivo Cultural de Ipiaú junto com autoridades governistas.

OPERAÇÃO CITRUS PÕE ILHÉUS NO FANTÁSTICO

 

O maior esquema de corrupção já revelado em Ilhéus será tema de reportagem do Fantástico, da Rede Globo). Equipe comandada pelo jornalista Eduardo Faustinni está no município, onde já entrevistou investigadores e outros personagens da Operação Citrus, deflagrada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e pela Polícia Civil.

A operação colocou na cadeia o vereador Jamil Ocké (foto) e Kácio Brandão, ambos ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus no período 2013-2016, além do empresário Enoch Andrade. Outras três pessoas presas em março já estão em liberdade.

De acordo com o MP, o esquema de corrupção movimentou em torno de R$ 20 milhões desde 2009 por meio de fraudes em procedimentos licitatórios. As investigações recaem sobre a prefeitura e a Câmara de Vereadores. Jamil, Kácio e Enoch continuam presos, preventivamente, no Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus. São apontados como os líderes do esquema, de acordo com investigação do MP. pimenta.blog.br

O maior esquema de corrupção já revelado em Ilhéus será tema de reportagem do Fantástico, da Rede Globo). As investigações da promotoria ilheense e da Polícia Civil detectaram que empresas forneciam carne vencida há mais de dois anos para a merenda escolar na rede municipal de Ilhéus. Quem fez a revelação foi o promotor público Frank Ferrari em entrevista que vai ao ar no próximo domingo (14). A operação colocou na cadeia o vereador Jamil Ocké e Kácio Brandão, ambos ex-secretários de Desenvolvimento Social de Ilhéus no período 2013-2016, além do empresário Enoch Andrade. Outras três pessoas presas em março já estão em liberdade. De acordo com o MP, o esquema de corrupção movimentou em torno de R$ 20 milhões desde 2009 por meio de fraudes em procedimentos licitatórios. As investigações recaem sobre a prefeitura e a Câmara de Vereadores. Jamil, Kácio e Enoch continuam presos, preventivamente, no Presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus. São apontados como os líderes do esquema, de acordo com investigação do MP.

Resultado de imagem para O maior esquema de corrupção já revelado em Ilhéus será tema de reportagem do Fantástico,

José Américo em Ilhéus, no Sarau do Poeta.

Foto de José Américo Castro.

 

JOSÉ AMÉRICO EM ILHÉUS NO SARAU DO POETA.

 

 

 

NO SARAU DO POETA


-JOSÉ AMÉRICO CASTRO-


E ASSIM DE OUSADO, PORÉM CONVIDADO, SUBIR AO PALCO DO TEATRO MUNICIPAL DE ILHÉUS E DECLAMEI TRÊS POESIAS NO ESPETÁCULO “SARAU DO POETA”, DO ATOR, APRESENTADOR E POETA JACKSON COSTA.

O ATO, NA NOITE DA ULTIMA SEXTA-FEIRA, 10, FOI ASSISTIDO POR UMA PLATEIA REPLETA DE AMIGOS, IRMÃOS DO CORAÇÃO. PURA GENEROSIDADE DE JACKSON AO TER ME COLOCADO EM CENA.

“TUDO VALE A PENA SE A ALMA NÃO É PEQUENA”, DISSE O ATOR EVOCANDO FERNANDO PESSOA NAQUELE DIÁLOGO ENTRE MÚSICA E POESIA, ONDE O SEU TALENTO CÊNICO FOI AMPLIADO PELA MUSICALIDADE DE JOAQUIM CARVALHO, NO VIOLÃO E VOZ; EDDIE SANTANA (DINHO), NO VIOLÃO E VIOLINO; E SIDNEY ARGOLO, NA PERCUSSÃO.

ELES TROUXERAM A ESSÊNCIA DA ALMA LÍRICA NORDESTINA, COM A BAHIA E A NAÇÃO GRAPIUNA, EM GREGÓRIO DE MATTOS, DORIVAL CAYMMI, JORGE AMADO, CASTRO ALVES, RAMON VANE, JOSÉ DELMO, SOSÍGENES COSTA E OUTROS SENHORES DOS VERSOS E PROSAS.

TAMBÉM SUBIRAM NO PALCO OS MELODIOSOS JAN COSTA E MARCELO GANEM. DERAM CONTA DO RECADO, ARRANCARAM APLAUSOS, TEMPERARAM A REALEZA DO ESPETÁCULO QUE O BRASIL INTEIRO PRECISA ASSISTIR.

SUBLIME, SIMPLESMENTE SUBLIME, JACKSON COSTA COM SUA TRUPE NESTE SARAU DE GRANDEZA E GENEROSIDADE.

AS FOTOS FORAM CLICADAS POR GILSON SANTOS.

Final de semana fantástico!!!
Teatro municipal de Ilhéus
Participação especial de José Américo Castro

Salvador: Alinne Rosa brinca com ACM Neto: ‘Danadinho, ficou solteiro na boca do Carnaval.

Alinne Rosa brinca com ACM Neto: ‘Danadinho, ficou solteiro na boca do Carnaval'

Foto: Francisco Carlos/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

A cantora Alinne Rosa deixou o prefeito ACM Neto em uma saia justa nesta terça-feira (28) de Carnaval durante sua passagem pelo Campo Grande. A cantora brincou com o fato de o prefeito ficar solteiro uma semana antes do Carnaval. “Esse prefeito é danadinho. Ficou solteiro na boca do Carnaval”, disparou a ex-vocalista da banda Cheiro de Amor, para a surpresa de Neto. “Quem quer que ACM Neto vem aqui dançar comigo no trio?”, afirmou Alinne. “Quem vai no chão é ele”, cantou Alinne.

 

Alinne Rosa brinca com ACM Neto: ‘Danadinho, ficou solteiro na boca do Carnaval.

 Alinne Rosa brinca com ACM Neto: ‘Danadinho, ficou solteiro na boca do Carnaval'
Foto: Francisco Carlos/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

A cantora Alinne Rosa deixou o prefeito ACM Neto em uma saia justa nesta terça-feira (28) de Carnaval durante sua passagem pelo Campo Grande. A cantora brincou com o fato de o prefeito ficar solteiro uma semana antes do Carnaval. “Esse prefeito é danadinho. Ficou solteiro na boca do Carnaval”, disparou a ex-vocalista da banda Cheiro de Amor, para a surpresa de Neto. “Quem quer que ACM Neto vem aqui dançar comigo no trio?”, afirmou Alinne. “Quem vai no chão é ele”, cantou Alinne.

O prefeito de Salvador ACM Neto é admirador declarado do Carnaval. É folião inveterado e sempre encontra um espaço na agenda para curtir um pouco dos festejos de Momo. Não foi diferente nesta terça-feira (28), último dia da folia. Reproduzindo uma cena de 2015, quando foi até o chão com Alinne Rosa em um trio, o prefeito “meteu dança” novamente com a cantora, ao som de um sucesso de Leo Santana: “Maravilhosa é ela”. Um vídeo do momento foi postado nas redes sociais de Neto. De uma coisa não há dúvidas: quem vai no chão é ele.

 

 

 

Terça, 17 de Fevereiro de 2015 – 16:46

ACM Neto ‘quebra até o chão’ com Alinne Rosa no Campo Grande

ACM Neto 'quebra até o chão' com Alinne Rosa no Campo Grande; Veja vídeo

Foto: Reprodução/ TV Bahia

Terça, 17 de Fevereiro de 2015 – 16:46

ACM Neto ‘quebra até o chão’ com Alinne Rosa no Campo Grande

O prefeito ACM Neto compareceu ao bloco privado Papa, comandado por Alinne Rosa, para mostrar suas habilidades na dança. O gestor desceu até o chão na tarde desta terça-feira (17) ao som de músicas do pagodeiro Igor Kannário. As músicas representam uma das jogadas da prefeitura de incluir Kannário no circuito do Carnaval, após diversos pedidos dos fãs. 

Foto: Emmanuel Carneiro/Ag Haack

Ipiaú: Vereador Orlando Santos faz indicações por revitalização de áreas esportivas

campoda

Na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores nessa terça-feira(21), o vereador Orlando Santos apresentou algumas Indicações ao Poder Executivo, assim como: revitalização da área de lazer do Rio Novo ( Campo da Baixada ), contando também com a construção de vestiários e arquibancadas no campo; revitalização da área de lazer no Areião do Arara; revitalização da área de lazer Areião do Arara; revitalização do campo de futebol do Bairro ACM e reativação da área de lazer Mangabeira, mais conhecida como “Toca do Leão”, na Avenida São Salvador. Na oportunidade, o edil justificou suas indicações afirmando que as citadas áreas, uma vez beneficiadas, ofereceriam conforto e segurança aos esportistas e ao público que acompanha as partidas. ” O campo de futebol é um dos poucos locais de entretenimento e lazer da nossa cidade”, afirmou Orlando.